Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horta Biológica

Todo sobre o cultivo biológico em Portugal.

Como fazer um vermicompostor caseiro?

02.04.21 | Яitual

Como fazer um vermicompostor caseiro?

Aprenda como fazer um vermicompostor caseiro. Um compostor, minhocário para decompor alimentos orgânicos. A vermicompostagem é uma forma de compostagem que conta com o trabalho das minhocas em conjunto com outros microrganismos naturais. Este processo biológico é uma opção de transformação do lixo orgânico que ainda produz um substrato rico em nutrientes para adubar as plantas.

Vídeo de como fazer um vermicompostor caseiro

Por utilizar minhocas, o processo é muito mais rápido que a compostagem tradicional, pois os vermes aceleram o processo de decomposição da matéria orgânica. 

O substrato formado no tratamento do resíduo orgânico é o húmus de minhoca. Um fertilizante muito rico em nutrientes. O húmus é inodoro, leve, macio, solto, no final do processo apresenta-se granulado e rico em minerais que são absorvidos pelas plantas. O seu pH neutro permite que o adubo seja colocado diretamente sobre as raízes das plantas sem causar danos a elas, como queimaduras.

O que pode adicionar ao vermicompostor?

Embora a alimentação das minhocas possa variar de espécie para espécie, as minhocas comem principalmente: fruta e vegetais, batatas, caixas de ovo, borras de café ou cascas de ovo. Mas, nem todos os tipos de resíduos podem ser dados às minhocas, pois são prejudiciais à sua saúde, coisas como citrinos (limão, lima, laranja), carne, peixe, marisco, saladas temperadas com vinagre e óleos, fritos, cinzas, são um não no que toca à alimentação.

Começar a vermicompostagem

Agora que sabe como fazer um vermicompostor caseiro é hora de começar. 

1. Deve forrar a base do vermicompostor com uma "cama” de tiras de papel de jornal amarrotadas e humedecidas, preenchendo desta forma a totalidade do fundo do recipiente. Pode utilizar folhas velhas de jornal e evitar papel com tintas de cor – os metais pesados são prejudiciais às minhocas e contaminam o composto.
 
2. Coloque 4 cm de terra (isto introduz diferentes microrganismos que ajudam na digestão efetuada pelas minhocas); 
 
3. Adicione as minhocas por cima da cama do vermicompostor;
 
4. Pode colocar mais algumas folhas de jornal humedecidas e começar a pôr os restos de comida, cortada em pedaços pequenos, para facilitar a decomposição;
 
5. Deixe a caixa de minhocas em repouso, sem adicionar mais comida durante uma semana, para que as minhocas se possam habituar ao novo ambiente e começar a decompor os restos de comida;
 
6. Após a semana inicial, adicione comida à caixa três ou quatro vezes por mês. Comece por afastar um pouco a “cama” e espalhe uniformemente os restos de comida e cubra novamente com a “cama”, revolva cuidadosamente o material com um ancinho;
 
7. É aconselhável não colocar os resíduos sempre no mesmo local;
 
8. Quando o composto estiver pronto, e pretender retirá-lo, deve colocar borras de café ou resíduos orgânicos frescos num dos cantos do recipiente. As minhocas vão ser atraídas para este local permitindo a recolha do composto;
 
9. Mantenha no máximo dois centímetros de resíduos acima das minhocas. Se o vermicompostor ganhar cheiro é porque está, provavelmente, a colocar resíduos a mais. Interrompa por um ou dois dias a colocação de resíduos. Remexa suavemente, arejando a cama, utilizando um utensílio com pontas arredondadas ou a mão;
 
10. Adicione tiras de jornal humedecido, ou folhas secas, sempre que seja necessário manter a comida tapada ou o teor de humidade, além de mais ajuda a evitar o atrair de moscas. Feche a tampa do tabuleiro após cada operação de adição de minhocas, comida ou tratamento da cama.
 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.